Em família

STF derruba condenação e reduz pena de Geddel e Lúcio Vieira Lima

Condenação por formação de quadrilha foi anulada, a monetária reduzida e a de lavagem de dinheiro mantida

acessibilidade:
PF achou R$ 51 milhões em apartamento de Geddel Vieira Lima, em Salvador.

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou nesta segunda-feira (23) a condenação de “associação criminosa” (ex-formação de quadrilha) do ex-ministro e deputado Geddel Vieira Lima (MDB) e de seu irmão, o ex-deputado Lúcio Vieira Lima (MDB).

A Segunda Turma do STF julgava os “embargos de declaração”, um dos últimos recursos possíveis da defesa dos irmãos na ação penal.

A decisão desta segunda reduz a pena de ambos os irmãos em um ano e meio. Geddel tem agora uma pena de 13 anos e 4 meses e Lúcio, de nove anos.

O julgamento tratou do caso do “bunker” com mais de R$50 milhões, que era um apartamento da família em Salvador (BA).

O relator do processo, o ministro Edson Fachin, foi contra os pedidos da defesa.

Já os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Kassio Nunes Marques votaram a favor dos Vieira Lima.

Geddel, preso preventivamente em 2017, cumpre atualmente prisão domiciliar em razão da pandemia da Covid-19.