Sindicalismo do atraso

Metroviários decidem acabar greve ilegal em São Paulo

Após a terça-feira de caos, grevistas encerram paralisação

acessibilidade:
Inquérito policial indica sabotagem em linha de trem em São Paulo. (Foto: Metrô São Paulo).

Grevistas do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidiram na noite desta terça-feira (3) encerrar a paralisação. Com a decisão, as atividades devem voltar ao normal já nesta quarta (4).

A greve total dos trabalhadores foi proibida pelo Tribunal Regional do Trabalho, a circulação da frota de 100% dos trens nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19h) e 80% nos demais períodos, sob pena de multa de R$ 500 mil. A decisão judicial não foi cumprida pelos grevistas.

Apesar da volta ao trabalho, o paulistano ainda corre o risco de enfrentar uma nova paralisação. Na próxima segunda-feira, a categoria volta a se reunir para deliberar sobre a greve.

Os grevistas paralisaram as atividades em manifestação contrária à privatização do transporte público e do serviço de saneamento.

Reportar Erro