Coluna Cláudio Humberto




Governo decide reagir a falácias sobre Amazônia

O governo deve abandonar a atitude passiva e reagir, no mesmo tom, aos ataques e ou ameaças de boicote produtos brasileiros sob argumentos distorcidos ou até falaciosos sobre a Amazônia. “Chegou no limite”, afirmou ontem a ministra Tereza Cristina (Agricultura) ao ser indagada sobre o fato de persistirem as acusações contra o Brasil. Para ela, “é hora de mostrar que pau que bate em Chico dá em Francisco”.

Múcio: acordo de leniência é o mais importante feito

Presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro José Múcio Monteiro está empolgado com o acordo criando um “balcão único de leniência”. Anunciado na quarta, o acordo envolve TCU, AGU (Advocacia Geral da União) e CGU (Controladoria Geral da União) e se espera por estes dias a adesão do Ministério Público Federal. O objetivo, diz ele, é acabar com a insegurança jurídica, de acordos que até mesmo perdiam a eficácia por não serem reconhecidos por outros órgãos federais.

Mau sinal

Alagoas continuará sendo um dos quatro estados que se recusam a criar uma delegacia de combate à corrupção. A decisão, sem surpresa, é do governo local, que abre mão de recursos federais para instalar a DP.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Poder sem Pudor

Guerra à burocracia

Quando Hélio Beltrão foi ministro da Desburocratização, governos estaduais brigavam pela criação de novas superintendências regionais, inspiradas na Sudene e na Sudam. Foi quando falaram na criação da Sudeco, a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste. Beltrão destruiu a proposta: “Bem, poderíamos criar também uma Superintendência para o Vale do São Francisco, a Suvale, e juntar com essa Sudeco e formar a Suvaco...” Mal sabia o visionário Hélio Beltrão que todos esses cabides seriam criados e recriados. Só faltou a Suvaco.

Continuar lendo

Frase do Dia

+ Cláudio Humberto

Governo decide reagir a falácias sobre Amazônia

O governo deve abandonar a atitude passiva e reagir, no mesmo tom, aos ataques e ou ameaças de boicote produtos brasileiros sob argumentos distorcidos ou até falaciosos sobre a Amazônia. “Chegou no limite”, afirmou ontem a ministra Tereza Cristina (Agricultura) ao ser indagada sobre o fato de persistirem as acusações contra o Brasil. Para ela, “é hora de mostrar que pau que bate em Chico dá em Francisco”.

Múcio: acordo de leniência é o mais importante feito

Presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), o ministro José Múcio Monteiro está empolgado com o acordo criando um “balcão único de leniência”. Anunciado na quarta, o acordo envolve TCU, AGU (Advocacia Geral da União) e CGU (Controladoria Geral da União) e se espera por estes dias a adesão do Ministério Público Federal. O objetivo, diz ele, é acabar com a insegurança jurídica, de acordos que até mesmo perdiam a eficácia por não serem reconhecidos por outros órgãos federais.



Poder sem Pudor

Guerra à burocracia

Quando Hélio Beltrão foi ministro da Desburocratização, governos estaduais brigavam pela criação de novas superintendências regionais, inspiradas na Sudene e na Sudam. Foi quando falaram na criação da Sudeco, a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste. Beltrão destruiu a proposta: “Bem, poderíamos criar também uma Superintendência para o Vale do São Francisco, a Suvale, e juntar com essa Sudeco e formar a Suvaco...” Mal sabia o visionário Hélio Beltrão que todos esses cabides seriam criados e recriados. Só faltou a Suvaco.

Continuar lendo

Frase do Dia

+ Cláudio Humberto