Coluna Cláudio Humberto




‘Mortadelas’ estão de volta em ônibus alugados

Dezenas de ônibus foram alugados em Brasília para transportar “mortadelas” das cidades próximas até o centro do Plano Piloto, para “fazer número” na manifestação deste domingo (7) contra o governo de Jair Bolsonaro. Além dos ônibus, também foram contratados lanches a serem distribuídos entre manifestantes, que também receberão cachê. Modelo idênticos aos protestos contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Pico do coronavírus no Brasil foi em 12 de maio

A briga pela audiência e a guerra ideológica, que permeiam o noticiário, tem sonegado dos brasileiros o número de óbitos de fato ocorridos a cada dia. O noticiário prefere destacar “mortes nas últimas 24 horas”, uma mentira, quando na verdade inclui óbitos de outros dias confirmados naquela data. Os brasileiros não foram informados, por exemplo, que, segundo o mais recente boletim sobre as datas de óbitos, à disposição de interessados no Ministério da Saúde, revela que o pico foi registrado em 12 de maio: 670 mortes, menos da metade do total alardeado.


Poder sem Pudor

Campos no cerrado

Hoje Brasília é cosmopolita, com todos os encantos de uma grande capital. Mas nos primeiros tempos era uma cidade árida, um canteiro de obras com pouca diversão, poucas crianças e poucos velhos. Muitos se queixavam da falta de mar (e de ar, nos períodos de baixa umidade), de montanhas e de esquinas, de solidão e tédio. Um dia, perguntaram ao senador mineiro Milton Campos o que ele achava de Brasília: “É um bocejo de 180 graus.” Ele não viveu para constatar a extraordinária transformação de Brasília.

Continuar lendo

Frase do Dia

+ Cláudio Humberto

‘Mortadelas’ estão de volta em ônibus alugados

Dezenas de ônibus foram alugados em Brasília para transportar “mortadelas” das cidades próximas até o centro do Plano Piloto, para “fazer número” na manifestação deste domingo (7) contra o governo de Jair Bolsonaro. Além dos ônibus, também foram contratados lanches a serem distribuídos entre manifestantes, que também receberão cachê. Modelo idênticos aos protestos contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Pico do coronavírus no Brasil foi em 12 de maio

A briga pela audiência e a guerra ideológica, que permeiam o noticiário, tem sonegado dos brasileiros o número de óbitos de fato ocorridos a cada dia. O noticiário prefere destacar “mortes nas últimas 24 horas”, uma mentira, quando na verdade inclui óbitos de outros dias confirmados naquela data. Os brasileiros não foram informados, por exemplo, que, segundo o mais recente boletim sobre as datas de óbitos, à disposição de interessados no Ministério da Saúde, revela que o pico foi registrado em 12 de maio: 670 mortes, menos da metade do total alardeado.



Poder sem Pudor

Campos no cerrado

Hoje Brasília é cosmopolita, com todos os encantos de uma grande capital. Mas nos primeiros tempos era uma cidade árida, um canteiro de obras com pouca diversão, poucas crianças e poucos velhos. Muitos se queixavam da falta de mar (e de ar, nos períodos de baixa umidade), de montanhas e de esquinas, de solidão e tédio. Um dia, perguntaram ao senador mineiro Milton Campos o que ele achava de Brasília: “É um bocejo de 180 graus.” Ele não viveu para constatar a extraordinária transformação de Brasília.

Continuar lendo

Frase do Dia

+ Cláudio Humberto