Mais Lidas

Renaulution

Renault confirma nova rodada de investimentos no Brasil

A montadora francesa realizará um aporte de R$ 2 bilhões no Complexo Industrial Ayrton Senna, na Grande Curitiba (PR)

acessibilidade:
Renault confirma nova rodada de investimentos no Brasil
O governador do Paraná, junto ao EVP mundial da Renault e os presidentes América Latina e Brasil. Foto: Renault.

A Renault confirma uma nova rodada de investimento no Brasil. Após o aporte de R$ 1,1 bilhão, finalizado neste ano, a francesa investirá R$ 2 bilhões no Complexo Industrial Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, Paraná. Os valores serão utilizados para a produção de uma nova plataforma, a CMF-B, de um novo SUV e de um novo motor 1.0 turbo.

O anúncio foi realizado no Palácio do Governo do Paraná, em Curitiba, por José Vicente de los Mozos, EVP Industrial Renault Group, para o governador do estado, Carlos Massa Ratinho Júnior. O investimento faz parte do plano estratégico Renaulution. Estavam presentes também Luiz Fernando Pedrucci, presidente da Renault América Latina, e Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil.

“A América Latina é de grande importância para o Renault Group e estamos investindo para oferecer nos países do continente produtos alinhados à nossa estratégia mundial”, aponta José Vicente de los Mozos.

O anúncio de R$ 2 bilhões vem após o último ciclo de R$ 1,1 bilhão anunciado em março de 2021, destinado aos lançamentos do Zoe E-Tech 100% elétrico e do Captur com o novo motor turbo TCe 1.3 Flex em 2021, bem como da linha 2023 dos modelos Kwid, Master, Duster e Oroch.

“Esta é uma importante fase para a Renault na América Latina, pois estamos nos preparando para lançar novos produtos e motores para os nossos clientes com a melhor tecnologia mundial do Renault Group”, afirma Luiz Fernando Pedrucci.  

Este último ciclo de investimento também contemplou a pré-venda do Kwid E-Tech 100% elétrico, com entrega prevista para agosto deste ano. A plataforma CMF-B permite a chegada de novos produtos no futuro, bem como uma eventual eletrificação.

“Após a renovação da nossa gama atual ocorrida nos últimos dois anos, o nosso objetivo é a oferecer novos produtos nos segmentos mais altos do mercado, coerente com o plano estratégico Renaulution”, explica Ricardo Gondo.

A marca segue com a aplicação do plano estratégico mundial Renaulution, que prevê a mudança da estratégia do Renault Group de volumes para valor, que entra na fase Renovation com a chegada de novos produtos.

Reportar Erro