0,27% do total

Número de urnas substituídas sobe para 1.420 em todo o país

A substituição de urnas é um procedimento normal a cada eleição

acessibilidade:
Eleitores votam no Rio de Janeiro. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

No segundo boletim divulgado hoje (2), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que em todo o país 1.420 urnas eletrônicas precisaram ser substituídas após apresentaram algum tipo de mau funcionamento.

A substituição de urnas eletrônicas é um procedimento normal a cada eleição, e a Justiça Eleitoral já prepara previamente milhares de equipamentos que podem ser colocados em operação de imediato.

Como última opção, caso não seja possível substituir a urna eletrônica por outra, é possível que seja adotada a votação manual, com cédulas de papel. Até o momento, isso não foi necessário em nenhuma seção eleitoral do país, informou o TSE.

No total, a Justiça Eleitoral mobilizou mais de 535 mil urnas eletrônicas, das quais 63.185 são de contingência, ou seja, ficam de reserva para serem acionadas em caso de necessidade. As 1.420 substituídas até o momento representam 0,27% do total.

Neste ano, pela primeira vez, todas as seções eleitorais do Brasil ficam abertas das 8h às 17h no horário de Brasília. Nas localidades com outro fuso horário, portanto, o horário é adaptado de acordo com o horário local. (ABr)