“Desafio logístico"

Ministério da Saúde promove vacinação contra a covid-19 na Região Norte

Marcelo Queiroga participa de evento em Manaus

acessibilidade:
Vacina contra a covid. Fotos: Myke Sena/MS
Vacina contra a covid. Fotos: Myke Sena/MS

O Ministério da Saúde promove, a partir das 11 h de hoje (22), uma ação para estimular a população dos sete estados da Região Norte a se vacinar contra o novo coronavírus. A iniciativa é semelhante à realizada  há uma semana, no Nordeste.

Além de estimular a população do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins a completar o ciclo de imunização, a iniciativa busca ampliar a realização de testes capazes de identificar novos casos da covid-19.

Em Manaus (AM), o evento deve contar com a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Nas demais seis capitais, o ministério será representado por secretários nacionais que viajarão de Brasília.

Em nota, Queiroga classificou a região Norte como um “desafio” logístico para os esforços de ampliação da cobertura vacinal no país, dada a extensão territorial e a dificuldade de acesso a algumas localidades.

“Todos nossos esforços estão voltados para ampliar a cobertura da segunda dose e da dose de reforço. Mesmo com a estrutura poderosa do SUS [Sistema Único de Saúde], a região é um desafio por ter dimensões continentais e áreas remotas”, disse o ministro.

Segundo o ministério, na Região Norte há cerca de 1,8 milhão de pessoas aptas a tomarem a dose de reforço do imunizante ainda este mês. As autoridades sanitárias recomendam que pessoas com mais de 18 anos que já receberam vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac retornem aos postos de vacinação quatro meses após a última dose do esquema vacinal primário.

A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deve ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (ou seja, da Pfizer), mas, na falta desta, podem ser usadas as de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca). (ABr)

Reportar Erro