Mais Lidas

caso covaxin

CPI altera cronograma e deve ouvir motoboy no lugar de Marcos Tolentino

O advogado e empresário Marcos Tolentino informou à CPI que foi internado em hospital

acessibilidade:
Provável sócio oculto do FIB Bank será ouvido nesta quarta-feira na CPI da Pandemia. Foto: Jefferson Rudy

O empresário e advogado Marcos Tolentino seria o inquerido, desta quarta-feira (1°), na CPI da Pandemia do Senado Federal. Ele alegou à comissão que precisou de ser internado no hospital. Em seu lugar, o motoboy Ivanildo Gonçalves da Silva será o depoente desta sessão.

 Ivanildo presta serviço para a VTCLog e foi o responsável por fazer depósitos que chegam a R$ 4,7 milhões em nome da empresa contratada pelo Ministério da Saúde para fazer a logística de distribuição de medicamentos.

Tolentino, que deve ser convocado em data posterior, é apontado como sócio oculto do FIB Bank, financeira que ofereceu uma carta-fiança à Precisa Medicamentos para a compra da vacina indiana Covaxin.

A ministra Carmén Lúcia concedeu, na noite de ontem (31), habeas corpus ao advogado para que ele mantenha resguardado o direito de permanecer em silêncio em perguntas que possam incriminá-lo.

O inquérito aponta inconsistências na capacidade financeira do FIB Bank, em consideração à carta-fiança ofertada no valor de R$ 80,7 milhões.

A suspeita é que duas empresas ligadas a Tolentino sejam as verdadeiras operadoras do empréstimo. Foram identificadas transferências que somam quase R$ 2 milhões a uma companhia que pertence à família do advogado.

Vídeos Relacionados