Mais Lidas

Gasoduto Gasene

Foster envolvida em construção superfaturada

Auditoria do TCU revela envolvimento de Graça Foster com gasodutos

acessibilidade:

De acordo com auditoria sigilosa do Tribunal de Contas da União (TCU), Graça Foster, presidente da Petrobras, atuou diretamente na implementação da rede de gasodutos Gasene, que liga o Sudeste ao Nordeste. A construção teve superfaturamento de mais de 1.800% em um dos seus principais trechos. As informações são da reportagem do jornal O Globo.

Em 2007, Graça Foster, na época diretora de Gás e Energia, teria encaminhado para a diretoria executiva a proposta de parcerias para a Transportadora Gasene. No documento assinado por Foster, constam duas informações que demonstram que a empresa era de fato, comandada pela Petrobras. Nas páginas 4 e 5, explica-se que a companhia agia ?em nome e por conta da Transportadora Gasene?. Nas duas últimas páginas, é proposta a emissão de três cartas de atividade permitida à gestão da transportadora. Essa foi a forma adotada pela estatal para comandar o negócio.

Foster teria submetido os demais diretores para que a empresa chinesa Sinopec fosse contratada para a construção do maior trecho do gasoduto, entre Cacimbas (ES) e Catu (BA).

As cartas traziam instruções para o presidente da Gasene, Antonio Carlos Pinto de Azevedo,  assinar contratos com a Sinopec no valor de R$ 1,9 bilhão, tanto para gerenciar o projeto como para assinar o contrato de repasse junto ao BNDES no valor de US$ 750 milhões, montante vindo da parceria com o banco chinês.

A Sociedade de Propósito Específico (SPE) foi criada para gerir o negócio. A Petrobras comandava diretamente todas as ações, por meio de uma comissão integrada por gerentes da estatal. Por meio de nota a Petrobras negou qualquer ligação societária com a SPE.

Vídeos Relacionados