Boa vida

Acusada de não trabalhar, primeira-dama da Bahia se aposenta

Acusada de não dar murro em broa, primeira-dama da Bahia se aposenta

acessibilidade:

A primeira-dama da Bahia, Maria de Fátima Carneiro de Mendonça, mulher do governador Jaques Wagner (PT), requereu e conseguiu aposentadoria no Tribunal de Justiça do Estado, muito embora seja alvo de acusações de raramente aparecer em seu local de trabalho. Ela recebe salários mensais de R$ 15 mil, mas esse dado não está disponível na área de Transparência do site do TJ-BA.

Maria de Fátima é funcionária do Poder Executivo e estava “comissionada” no Tribunal de Justiça, cujo presidente, Eserval Rocha, assinou os atos de exoneração de carho comissionado e de aposentadoria, quando assumiu interinamente o cargo de governador, durante mais uma das frequentes viagens de Jaques Wagner.

O processo 154162014, publicado no ultimo dia 5, é a averbação do tempo de serviço, preparatório da aposentadoria. Há inclusive um processo no Conselho Nacional de Justiça (CNJ )investigando denúncias sobre a natureza muito especial do “trabalho”da primeira-dama no TJ-BA.

Reportar Erro