Mais Lidas

Contra fake news na Amazônia

Salles afirma que desafio do governo é vencer batalha contra a desinformação

Poucos sabem que a queima de resíduos por pequenos agricultores, em áreas já desmatadas, foram 90% dos focos de fogo na Amazônia, em 2019

acessibilidade:
Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente - Foto: José Cruz/ABr

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, reconhece que o Brasil ainda precisa vencer a batalha contra a desinformação que coloca o País como “vilão” da Amazônia. Para Salles, a estratégia deve se basear na produção e disseminação no exterior de conteúdo lastreado em ações e boas práticas. Segundo ele, a área de comunicação do governo já contratou empresa de relações públicas para cuidar do assunto no exterior.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, ele destacou como uma das medidas de grande importância a suspensão das queimadas por 120 dias.

O decreto este ano foi antecipado e vai valer pelo dobro do tempo de 2019: “É importante pra sinalizar que nós não queremos queimada. Quem fizer queimada tá incorrendo em ilegalidade aberta”. Os responsáveis pelas queimadas, em geral, são pequenos agricultores que colocam fogo na terra para plantar.

No ano passado, 90% dos focos foram registrados em áreas da Amazônia já desmatadas. O dado está num estudo do pesquisador Evaristo de Miranda, diretor da Embrapa Territorial e consultor do Grupo Bandeirantes.

O ministro Ricardo Salles reconhece que essa informação indica a necessidade do governo agir para elevar o acesso à tecnologia no campo:

– “Evaristo tem uma frase que eu gosto muito: em Deus nós acreditamos, pra todo o resto traga dados. Por que as pessoas colocam fogo? É porque há baixo investimento. A tecnologia não chegou pra esses pequenos produtores em regiões mais pobres. Nós temos que fazer chegar um apoio”.

Ainda quanto à suspensão das queimadas, o ministro do Meio Ambiente lembrou que a medida só não será aplicada em casos específicos, como práticas de prevenção.

Estão autorizadas também atividades de pesquisa científica e controle fitossanitário, além de queimas controladas em áreas fora da Amazônia Legal e no Pantanal.

Ricardo Salles foi entrevistado no Jornal Gente, na Rádio Bandeirantes, por Claudio Humberto, Thays Freitas e Pedro Campos