Pressa para votar

Relator do ‘PL da Censura’ quer ressuscitar pontos do projeto morto

Novo grupo de trabalho da Câmara tem 90 dias para encerrar debate sobre o novo projeto da censura

acessibilidade:
Orlando Silva (PCdoB-SP), relator do "Projeto da Censura". (Foto: Agência Câmara)

O Grupo de Trabalho formado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para debater o projeto de lei apelidado como PL da Censura, que impõe regras de regulação da expressão na internet, está com as atividades em andamento. O relator da matéria, deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) deu declaração ao site oficial da Câmara, reafirmando compromisso com a propositura e projetando celeridade no avanço do debate na Casa de Leis.

“Espero que ele [o novo grupo de trabalho] possa aproveitar o debate feito anteriormente, desenvolver, produzir convergências”, afirmou Orlando Silva.

A Câmara chegou a aprovar em abril do ano passado requerimento de urgência para votar a proposta direto no Plenário e Orlando Silva apresentou novas versões do texto, mas o projeto sempre foi alvo de resistência e falta de consenso. O grupo de trabalho foi criado em 5 de junho e tem prazo de 90 dias para concluir os trabalhos. Os integrantes são:

  • Ana Paula Leão (PP-MG),
  • Fausto Pinato (PP-SP),
  • Júlio Lopes (PP-RJ),
  • Eli Borges (PL-TO),
  • Gustavo Gayer (PL-GO),
  • Filipe Barros (PL-PR),
  • Glaustin da Fokus (Podemos-GO),
  • Maurício Marcon (Podemos-RS),
  • Jilmar Tatto (PT-SP),
  • Orlando Silva (PCdoB-SP),
  • Simone Marquetto (MDB-SP),
  • Márcio Marinho (Republicanos-BA),
  • Afonso Motta (PDT-RS),
  • Delegada Katarina (PSD-SE),
  • Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ),
  • Lídice da Mata (PSB-BA),
  • Rodrigo Valadares (União-SE),
  • Marcel Van Hattem (Novo-RS),
  • Pedro Aihara (PRD-MG),
  • Erika Hilton (Psol-SP).