‘Corte constitucional’?

STF agora ‘mete a colher’ até mesmo em briga familiar

Ministros acharam relevante discutir presencialmente indenização de mil reais devida por sobrinho à tia agredida

acessibilidade:
Governo quer reabrir discussão no STF (Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF)

O caso surpreendeu os críticos do Supremo Tribunal Federal (STF) legislador, até “constituinte”, que invade competências do Congresso. Esta semana, a Corte resolveu se meter até em briga familiar, de um sobrinho que agrediu a tia, em Sergipe. Habituados a julgar no plenário virtual temas de fato importantes, como aborto e acusados pelos atos de 8 de janeiro, a Segunda Turma achou relevante convocar o plenário presencial para decidir se o meliante indenizará a vítima em… R$1 mil. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diario do Poder.

O sujeito, que também ameaçou matar a tia, foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Sergipe a um mês de detenção e à indenização.

O réu, que perdeu, havia apelado contra o pagamento dos mil reais, por isso esse processo de transcendental relevância acabou no STF.

A ação foi relatada pelo aposentado Ricardo Lewandowski, para quem teria ocorrido “desrespeito ao princípio do contraditório”. Foi vencido.

Reportar Erro