Sustentabilidade

Scania inicia transição de economia linear para a circular

A marca é a primeira montadora de veículos pesados do Brasil a aderir ao Movimento Circular, o maior do tipo da América Latina

acessibilidade:
Scania participa do Circular Experience na Coopercaps
Scania inicia transição de economia linear para a circular. Foto: Scania.

A Scania se une à iniciativa que integra pessoas e organizações empenhadas com a transição da economia linear para a circular. A adesão da empresa foi formalizada durante o Circular Experience, evento do Movimento Circular e da cooperativa de coleta seletiva Coopercaps, em São Paulo.

Uniformes descartados que viram matéria-prima para revestimento de cabinas de caminhões, caixas de madeira que iriam para o lixo e se tornam embalagens de peças, camisas que viraram máscaras e geraram renda, uniformes que seriam incinerados e foram transformados em cobertores para pessoas em situação de rua. 

Essas são algumas iniciativas da Scania Latin America para reduzir impacto ambiental, transformando passivo ambiental em ativo econômico e de impacto positivo para a sociedade. Em direção a esse objetivo, a Scania anuncia a adesão ao Movimento Circular.

“Nossas ações de reaproveitamento de resíduos da fábrica ou de reuso de materiais colocam o pensamento circular no centro de nossa estratégia de sustentabilidade. É apenas o começo, porque a ambição é ir mais longe”, afirma Patricia Acioli, responsável por comunicação corporativa e sustentabilidade da Scania Latin America.

O Movimento Circular foi criado há dois anos e se transformou na maior iniciativa aberta de educação para economia circular da América Latina e referência no assunto para o mundo. Nesse período, foram realizadas mais de 50 ações em conjunto com 48 parceiros no Brasil, México, Argentina e Colômbia, impactando mais de 709 mil pessoas. 

“Temos construído caminhos para um mundo livre de lixo com a colaboração de parceiros e embaixadores em vários países e queremos que essa rede se amplie cada vez mais. A chegada de parceiros como a Scania é um passo importante para que o conceito de economia circular chegue a diferentes públicos e inspire outras indústrias”, destaca Vinicius Saraceni, coordenador do Movimento Circular.

Além das ações já adotadas pela Scania para evitar desperdícios – reaproveitamento de uniformes usados e camisas novas em estoque – algumas outras ideias estão em fase de elaboração, como uma nova destinação dos acrílicos utilizados para separar as mesas dos restaurantes da empresa no período mais crítico da pandemia.

Essas ações se somam, ainda, a outras realizações da empresa para reduzir o impacto ambiental, como a construção de uma Estação de Tratamento de Efluentes, inaugurada este ano na planta em São Bernardo do Campo (SP), que tratará 72 milhões de litros de água por ano e permitirá que parte dessa água seja reutilizada e outra parte seja doada ao município.

Reportar Erro