sem representante

Anvisa suspende autorização de importação da vacina indiana Covaxin

O rompimento do contrato com a Precisa Medicamentos, Bharat Biotech ficou sem representante no Brasil

acessibilidade:
frascos de vacina com lupa ao lado
A solicitação de importação foi feita pelo Ministério da Saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, nesta terça-feira (27), a importação da vacina indiana Covaxin. A decisão da Diretoria Colegiada da agência ocorreu após a Bharat Biotech informar que a Precisa Medicamentos não representaria mais o laboratório no Brasil.

Em nota, a Anvisa informou que, “a decisão levou em conta ainda notícias de que documentos ilegítimos podem ter sido juntados ao processo de importação, o que pode impactar as conclusões quanto aos aspectos de qualidade, segurança e eficácia da vacina a ser utilizada na população nacional”.

Esta é a terceira intervenção que a Anvisa realiza com a Covaxin nos últimos dias. Na sexta-feira (23), a agência suspendeu os testes clínicos da vacina no país, também em função da quebra de contrato entre a Bharat e a Precisa.

No dia seguinte, sábado (24), a Anvisa também determinou o encerramento do processo para o pedido de uso emergencial do imunizante indiano no Brasil. Todas as decisões ocorreram pela saída da Precisa como representante do laboratório.