Mais Lidas

Longe do serpentário

É almirante e não diplomata o mais cotado para o Itamaraty, caso Ernesto Araújo saia

Perde tempo quem imagina que chanceler cederá o lugar a um experiente diplomata

acessibilidade:
Levantamento é divulgado no site do ministério

Perde tempo quem imagina que, saindo, o chanceler Ernesto Araújo cederá o lugar a um experiente diplomata.

Nessa área, o presidente Jair Bolsonaro valoriza mais o nível de confiança que a formação, por isso o primeiro nome na lista de ministeriável é o jeitoso almirante Flávio Rocha, secretário-executivo do Ministério das Comunicações.

Não por acaso, diplomatas dizem ter percebido o “dedo” do ministro Fábio Faria na “malhação de Judas” a que Ernesto Araújo foi submetido no Senado. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ao presidente, Fábio Faria prometeu exatamente o contrário: atuar para pacificar as relações do atual chanceler com o Congresso Nacional.

Mas o fato é que, no governo e na base aliada, ninguém desaconselhou Ernesto Araújo a comparecer à sessão onde seria insultado por 5 horas.

Durante recente viagem ao exterior, Fábio Faria se impressionou com o talento negociador de Flávio Rocha, por isso o levou para seu ministério.

É mais provável que Ernesto Araújo se demita, poupando-se a si mesmo e ao presidente, do que sofrer a humilhação de uma demissão.