Mais Lidas

Números não mentem

Ao contrário de ‘genocídio’, letalidade entre índios por covid é metade da nacional

Até o ministro Luís Roberto Barroso (STF) embarcou na lorota de ONGs estrangeiras e nacionais

acessibilidade:
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Ainda inconformadas com a perda de poder, influência e principalmente dinheiro público, as ONGs estrangeiras e nacionais insistem na mentira – na qual embarcou o ministro Luís Roberto Barroso, do STF – de que as populações indígenas estariam “abandonadas” ou sofrendo mais casos de covid-19 que os demais brasileiros. A taxa de letalidade de índios na pandemia é de 1,7%, menos da metade da média brasileira de 3,5%. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Dados da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) indicam que o registro de 21.310 indígenas infectados e 353 óbitos, em todo o País.

ONGs chegam a acusar o governo brasileiro de “genocídio”, uma mentira de caráter político que não encontra respaldo na realidade dos números.

O governo está definitivamente convencido de que rivais do Brasil no agronegócio estão por trás das mentiras sobre índios e a Amazônia.