Crime no campo

Três invasões criminosas na Bahia: governos estadual e federal se omitem

Ambos os governos são controlados pelo PT, que calam sobre a violência

acessibilidade:

Três invasões criminosas de terra foram realizadas neste domingo (23) no Bahia, sem que as forças de segurança do Estado, governado pelo PT, tenha adotado qualquer providência para defender os proprietários violentados em seus direitos.

Além da omissão do governo da Bahia, que não age na proteção dos legítimos proprietários das terras invadidas, o governo federal se omite. O presidente Lula nunca se pronunciou para condenar as invasões criminosas e até levou o chefão da organização de invasores em sua recente viagem à China.

As invasões promovidas pelos “amigos do alheio” de sempre fazem parte da programação “Abril Vermelho”, utilizando-se como massa de manobra cerca de 500 pessoas, que os bandoleiros afirmam serem “500 famílias”.

Como é habitual, a principal alegação dos líderes das invasões criminosas é que as terras seriam “improdutivas”, até mesmo quando invadiram áreas pertencentes a estatal de pesquisa agropecuária Embrapa, em Petrolina (PE).

As primeiras informações confirmam as invasões correram em uma fazenda em Guaratinga, no sul da Bahia, e em outras duas em Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá, sudoeste do Estado, e Juazeiro, no norte.

Reportar Erro