Movimentação

Gravado confessando ‘rachadinha’, Janones é alvo da PF, PGR e Abin

No STF, o ministro Luiz Fux encaminhou à PF informações em posse do MP para que seja investigado as provas oriundas da denúncia

acessibilidade:
O Ministério Público Federal no Distrito Federal abriu um inquérito para apurar as denúncias de rachadinha contra o deputado federal André Janones (Avante-MG). (Foto: Renato Araújo/Câmara dos Deputados).

Envolvido em denúncia de ‘rachadinha’, o deputado federal André Janones (Avante-MG), é alvo da Polícia Federal (PF), Procuradoria-Geral da República (PGR), e até da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que apuram o caso.

No Supremo Tribunal Federal, o ministro Luiz Fux encaminhou à PF informações em posse do Ministério Público para que seja investigado as provas oriundas da denúncia, feita por um ex-assessor do parlamentar.

Segundo o Metrópoles, em setembro do ano passado, integrantes da Abin se reuniram com o ex-assessor em Brasília. Os agentes gravaram o relato do denunciante sobre diversas falcatruas que teriam ocorrido no gabinete de Janones.

O escândalo envolvendo ‘rachadinhas’ do parlamentar foi divulgado em aúdio na segunda-feira (27). Na conversa, gravada em fevereiro de 2019, o deputado disse que iria conversar com algumas pessoas para “ajudar a pagar as contas” da campanha dele à prefeitura de Ituiutaba, em 2016.

Ouça o áudio abaixo:

Movimentação na Câmara:

Após a repercussão do possível crime, deputados de oposição protocolaram uma notícia-crime contra o parlamentar. O documento foi encaminhado à PGR e solicita que seja enviado ao Ministério Público Federal para investigar a possível prática de improbidade administrativa.

A denúncia foi assinada por mais de 40 deputados.

Posição de Janones:

O parlamentar afirmou “nunca ter recebido um único real de assessor”, e disse não ser “verdade” o escândalo.

“Primeiro de tudo, eu quero dizer a vocês que eu estou quebrando a minha regra de não responder às fake news, como ensino no meu livro ‘Janonismo Cultural’ a não responder, por uma razão clara: RESPEITO a vocês. Hoje saiu uma matéria, que está sendo espalhada pela extrema-direita, que me acusa de rachadinha, coisa que eu nunca fiz. Pra isso eles usaram uma gravação clandestina e criminosa, um áudio retirado de contexto e para tentar me imputar um crime que eu jamais cometi. Aproveito para solicitar que o conteúdo criminosamente gravado seja disponibilizado na integra e não edições manipuladas, postada quase simultaneamente por todas as lideranças de extrema-direita. É a segunda vez que trazem esse assunto para tentar me ligar a crimes. Em 2022 já fizeram isso durante a campanha, também com áudios fora de contexto. Essas denuncias vazias nunca se tornaram uma ação penal ou qualquer processo, por não haver materialiade. Não são verdade, e sim escândalos fabricados. No mais, repito eu NUNCA recebi um único real de assessor, não comprei mansões, nem enriqueci e isso por uma simples razão, EU NUNCA fiz rachadinha”, declarou Janones.

 

Reportar Erro