Conflitos em terra Yanomamis

Líder do Republicanos no Senado cobra providências de Dino sobre mortos e feridos em Roraima

O primeiro ponto levantado pelo senador foi sobre a remoção dos corpos

acessibilidade:
Mecias ressalta a necessidade de zerar o imposto sobre o gás de cozinha, outro bem essencial, porque sem o produto a preparação de alimentos fica comprometida Foto: Agência Senado

O senador Mecias de Jesus  (Republicanos-RR) encaminhou nesta quarta-feira (3), um pedido de esclarecimentos e providências sobre os graves incidentes que ocorreram em Roraima, envolvendo funcionários do garimpo, agentes da Polícia Rodoviária Federal, servidores do Ibama e indígenas Yanomamis. Um dos incidentes resultou no assassinato de quatro funcionários do garimpo.

Durante discurso no plenário do Senado Federal, o parlamentar cobrou esclarecimentos e providências do ministro da Justiça, Flávio Dino.

“As circunstâncias em que os fatos se desenrolaram não estão claras. Por isso, enviei alguns questionamentos ao ministro da Justiça, Flávio Dino”.

O primeiro ponto levantado pelo senador foi sobre a remoção dos corpos. A PRF e o Ibama fizeram esse trabalho, que são funções de polícia científica.

“Fica claro que a cena de um crime grave, que resultou em múltiplas mortes foi violada, então pergunto: Quem foi o responsável por essa decisão? Por que não respeitaram a praxe que é mobilizar os responsáveis legais pelas perícias? ”

De acordo com Mecias para o eventual enfrentamento de pessoas na selva amazônica, é praxe que os agentes do estado estejam devidamente equipados com câmeras corporais, que servirão para elucidação do crime e, se for o caso, até para inocentar os agentes do estado.

“Para que o incidente seja investigado e esclarecido faz-se necessária a análise dessas imagens. Por isso, é imperativo saber se os agentes portavam as câmeras corporais no momento em que houve o suposto enfrentamento”.

Outro questionamento levantado pelo líder é sobre um segundo enfrentamento entre funcionários do garimpo e indígenas Yanomamis que resultou na morte de oito trabalhadores do garimpo e na morte e ferimentos de indígenas Yanomamis.

“De acordo com matéria veiculada pela imprensa, os funcionários do garimpo foram alvejados por tiros, se isso é verdade, de quem são as propriedades destas armas? Elas foram apreendidas para a devida perícia?”.

O líder do Republicanos indagou sobre as circunstâncias em que ocorreram esse enfrentamento e também quantas pessoas ligadas ao garimpo e indígenas Yanomamis de fato foram assassinadas e quantas ficaram feridas. Ele também pediu esclarecimentos sobre como tem sido feita a retirada dos funcionários do garimpo da Terra Indígena, que também são vítimas assim como os indígenas Yanomamis.

“Peço ao Senhor ministro da Justiça esses esclarecimentos, porque entendo que essas informações são primordiais para que o povo brasileiro conheça a verdade”.

Mecias de Jesus solicitou ainda que o Governo Federal envie todos os esforços possíveis para que a terra indígena Yanomami seja protegida e que eles tenham acesso aos serviços essenciais de saúde.

O senador ressaltou que é completamente contra a exploração mineral ilegal em terras indígenas.

“Defendo a preservação da vida e da cultura Yanomami e o direito a uma saúde digna, no entanto, é preciso que sejam respeitados os ditames constitucionais que asseguram de forma elementar a dignidade da pessoa humana”.

Reportar Erro