Mais Lidas

'Sei que feri ou magoei'

Secretário demitido por polêmica com suástica nega apologia ao nazismo e pede perdão

Exonerado da pasta do Turismo de Maceió, Ricardinho Santa Ritta diz saber que feriu e magoou

acessibilidade:
Ricardinho Santa Ritta, ex-secretário do Turismo de Maceió. Foto: Maciel Rufino/CadaMinuto

Demitido na última quinta-feira (17) do cargo de secretário de Turismo de Maceió e expulso do PDT no dia seguinte, Ricardinho Santa Ritta pediu perdão por ter questionado, no Twitter, se o uso da suástica não seria um caso de liberdade de expressão, e por ter se admirado que o ato tipificado como apologia ao nazismo é crime federal no Brasil.

“Confesso que errei. Deixei uma ampla margem de interpretação em uma frase no Twitter. Estou profundamente triste com o ocorrido. Sei que feri ou magoei alguém. Perdão! Desculpa. Quem me conhece sabe quem sou. Jamais fiz apologia a qualquer tipo de crime”, disse Ricardinho, em resposta enviada nesse domingo (20) ao Diário do Poder.

Ao confessar que errou e afirmar que está arrependido, Ricardinho Santa Ritta disse estar retomando suas forças, com amigos e familiares, depois que sua publicação ganhou repercussão nas redes e causou a exclusão de seu perfil pelo Twitter. E reforçou que respeita a decisão pela sua exoneração do cargo, assinada no mesmo dia de sua postagem pelo seu amigo e prefeito João Henrique Caldas, o “JHC” (PSB). A exoneração foi publicada em edição extraordinária na última sexta-feira (18).

“Meu arrependimento é pelo sofrimento aos que se sentiram feridos e aos meus amigos e familiares também que estão tristes e solidários a mim. Quero agradecer as milhares de mensagens que recebi. Ainda não tive como responder todas. Estou neste momento com minha família. Retomando minhas forças para breve seguir em frente. O meu cargo está a disposição do Prefeito desde o início da gestão. Respeito totalmente qualquer decisão dele”, disse o ex-secretário.

Ao agradecer à reportagem pelo espaço para sua retratação pública, Ricardinho Santa Ritta reafirmou que não compactua com nenhum tipo de crime. “Repito: falhei num comentário, uma frase solta. Mas em momento algum fiz apologia a qualquer tipo de delito ou crime. Fui infeliz na forma. Expressei um conteúdo que não retrata o que penso”, concluiu Ricardinho Santa Ritta.

A publicação

A frase publicada por Ricardinho que causou sua exoneração foi: “Hoje descobri que usar qualquer elemento com a ‘suástica’ é crime federal no Brasil. Pensava que a liberdade de expressão permitisse”. Ele comentava o fato de um jovem exibindo uma suástica nazista no braço esquerdo ter sido expulso de um shopping em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.