Mais Lidas

Prisão domiciliar

Secretário de Educação do Rio é preso por suspeita de desvio em contratos assistenciais

Há mandado de prisão também contra a ex-deputada Cristiane Brasil, filha de Roberto Jefferson

acessibilidade:
Secretário de Educação do Rio, Pedro Fernandes, preso na manhã desta sexta-feira. Foto: Reprodução.

Pedro Fernandes, secretário de Educação do Rio de Janeiro, foi preso na manhã de hoje (11) pela Operação Catarata. A ação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público do estado investiga supostos desvios em contratos de assistência social no âmbito do governo estadual e municipal da capital carioca.

Além do secretário, a ação tem expedido um mandado de prisão para a ex-deputada federal Cristiane Brasil, filha de Roberto Jefferson que ocupou o mesmo cargo que a filha. O pai de Cristiane não é alvo da operação. Outras três pessoas foram presas, mas ainda não há registro de nomes.

A prisão preventiva de Pedro Fernandes foi convertida em prisão domiciliar. O secretário apresentou laudo médico que atesta a contaminação pelo novo coronavírus.

As investigações tiveram início em julho do ano passado, quando sete pessoas foram presas por suspeita de fraudar licitações da Fundação Estadual Leão XIII, onde o secretário ocupou cargo de presidente. Entre 2013 e 2018, estima-se que foram desviados cerca de R$ 120 milhões.

A operação desvendou, posteriormente, que o esquema envolvia órgãos ligados à Prefeitura do RJ, como a  Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida e a Secretaria Municipal de Proteção à Pessoa com Deficiência, que eram chefiados por Cristiane Brasil.