Mais Lidas

investigação

Prefeito de Cuiabá é afastado e chefe de gabinete é preso por supostas fraudes na Saúde

O processo corre em sigilo de Justiça, mas operação do MP apura irregularidades na Saúde

acessibilidade:
Emanuel Pinheiro foi afastado da Prefeitura de Cuiabá e é investigado em operação do MP sobre fraudes na Saúde. Foto: Reprodução

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), foi afastado do cargo por determinação da Justiça na manhã desta terça-feira (19).  Antônio Monreal Neto, chefe do gabinete do prefeito, foi preso temporariamente.

Os dois são alvos em operação do Ministério Público (MP) que investiga supostas fraudes em contratos firmados na Secretaria Municipal de Saúde.

As ilegalidades investigadas correm em sigilo de Justiça. Sabe-se que além do afastamento do prefeito e a prisão do chefe de gabinete, a polícia faz buscas na sede da prefeitura e na residência de Emanuel.

O MP e e a Polícia Civil também dão cumprimento ao sequestro de bens do prefeito e da primeira-dama, Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro. O ex-coordenador de Gestão de Pessoas da prefeitura, Ricardo Aparecido Ribeiro, também teve seus bens sequestrados pela Justiça.

A secretária-adjunta de Governo e Assuntos Estratégicos, Ivone de Souza, é mais uma investigada na operação. Ela também foi afastada do cargo.