Planos de saúde

Operadoras prometem parar cancelamentos em troca do fim da CPI

Reunião com o presidente da Câmara ocorreu nesta terça-feira

acessibilidade:
Presidente da Câmara do Deputados, Arthur Lira. (Foto: Agência Câmara)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta terça-feira (28), que bateu o martelo em acordo com as operadoras de planos de saúde para barrar os cancelamentos ligados aos tratamentos de doenças e transtornos. Já se espalha pelos corredores da Câmara dos Deputados os rumores sobre as pressões das operadoras para não deixar ocorrer a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com foco em investigar o que está por trás dos recentes cancelamentos dos serviços prestados.

O autor do pedido de CPI,deputado Aureo Ribeiro (SD-RJ), afirma que não voltará atrás em sua proposição. “É fundamental dizer que essa pauta não é partidária e muito menos ideológica, mas de todo brasileiro que não aceita injustiças. Nós estamos aqui para defender as famílias que estão sofrendo com esses cancelamentos, com reajustes abusivos e descredenciamentos, dificultando o tratamento contínuo dos pacientes. Vamos buscar um número expressivo de assinaturas para que seja a CPI mais apoiada pela Câmara dos Deputados”, afirma Ribeiro (SD-RJ). O parlamentar coletou 236 assinaturas das 171 necessárias.

A assessoria do presidente da Câmara informou que o encontro contou com a presença do deputado Duarte Júnior (PSB-MA), relator do  Projeto de Lei 7.419 que atualiza o regramento sobre o o funcionamento dos planos de saúde e põe freio aos cancelamentos.

Desde o último mês, as notícias sobre procedimentos médicos interrompidos movimentaram a cena política: idosos e crianças passaram a ser surpreendidos com o cancelamento unilateral de contratos pelas operadoras.