Vexame internacional

Nobel da Paz critica ignorância de Lula sobre ditadura no Irã

“Se ele é de esquerda e defensor da classe operária, deveria saber que o regime iraniano é inimigo da classe operária”, disse Shrin Ebadi

acessibilidade:
Shirn Ebadi, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz. Foto: Awakening/Getty Images

A ativista pelos direitos humanos iraniana e Vencedora do Nobel da Paz de 2003, a ativista pelos direitos humanos iraniana, Shrin Ebadi, criticou o silêncio de Lula sobre o autoritarismo do regime teocrático do Irã.

Ebadi disse à Folha de São Paulo, que Lula está desinformado quando critica a ação do Estado de Israel em Gaza e passa pano para o regime de Teerã.
“Lamento com amargura que o presidente Lula não esteja bem informado, o que o levou a fazer uma visita ao Irã [em 2010] e a apoiar o regime iraniano”, afirmou a ativista.

E completou: “Eu protestei na época. E transmiti essa mensagem a ele, dizendo que ele estava equivocado. Que, se ele é de esquerda e defensor da classe operária, deveria saber que o regime iraniano é inimigo da classe operária”. 

Ebadi escancara, em sua declaração, o vexame diplomático protagonizado por Lula, consenso até mesmo entre intelectuais de esquerda. “E eu queria dizer mais uma coisa. Para ser justo, não basta se insurgir contra os EUA e protestar. É preciso ter outras coisas a dizer. O presidente Lula tem tendência a achar que basta ser contra os EUA para que se esteja do lado dele, que os inimigos dos meus inimigos são meus amigos. Já tentei transmitir essa mensagem a ele várias vezes, e eu o faço mais uma vez nesta ocasião”.

Reportar Erro