Quilombolas, terreiros etc

Deputado acusa Anielle de crime ao pedir ‘prioridades’ para grupos no RS

José Medeiros (PL MT) argumenta que ministra cometeu crime de responsabilidade

acessibilidade:
O deputado federal, José Medeiros (PL-MT). (Foto: Agência Câmara)

O deputado federal José Medeiros (PL-MT) encaminhou ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-PI) denúncia contra a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, por pedir prioridade para família ciganas, quilombolas e de terreiro na hora da distribuição de alimentos para pessoas vitimadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul e por aproveitar o episódio trágico no estado gaúcho para estimular o voto de seus seguidores no Partido dos Trabalhadores. O deputado argumenta que a ministra está enquadrada no crime de Responsabilidade Fiscal.

Anielle fez publicação elogiosa sobre o governo Lula na rede social X dizendo que ‘só um governo que se preocupa com as pessoas’ procede como o governo petista diante das enchentes . Na mesma postagem, a ministra pediu a regularização dos títulos de eleitores dos seus seguidores para manter políticos de esquerda no poder. Anielle retirou a postagem do ar, mas usuários da redes social X que registraram o conteúdo, o resgataram  acompanhado da frase: ‘o print é eterno’.

“A DENUNCIADA, Ministra da Igualdade Racial, Sra. Anielle Franco, cometeu crimes de responsabilidade tanto quando solicitou que o Ministério do Desenvolvimento Social priorize as famílias ciganas, quilombolas e de terreiros durante a distribuição de alimentos durante as ações emergenciais no Rio Grande do Sul, quanto quando usou a tragédia no Rio Grande do Sul para exaltar o governo de Luiz Inácio Lula da Silva e pedir votos na rede social X, configurando claro desvio de finalidade”, enfatizou o parlamentar.