Mais uma interferência

Lira avisa que lutará pelo piso da enfermagem suspenso por Barroso

Ministro do STF atendeu a ação movida por hospitais particulares

acessibilidade:
Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), reagiu à decisão do ministro do STF Luis Roberto Barroso, que suspendeu por 90 dias a validade da lei, e avisou que os profissionais de enfermagem podem contar com ele para continuar na luta implantação do piso salarial da categoria.

“Respeito as decisões judiciais, mas não concordo com o mérito em relação ao piso salarial dos enfermeiros”, afirmou o presidente da Câmara.

“São profissionais que têm direito ao piso e podem contar comigo para continuarmos na luta pela manutenção do que foi decidido em plenário”, disse ele, em suas redes sociais.

Neste domingo, o piso salarial da enfermagem, aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, foi suspenso pelo ministro do Supremo Tribunal Federal.

Ele deu 60 dias para que governo federal, estados, Distrito Federal e entidades do setor “prestem informações” sobre impacto financeiro, riscos de demissões e possível redução na qualidade do serviço prestado.

A decisão de Barroso atende ação movida pela CNSaúde (Confederação Nacional de Saúde, Hospitais e Estabelecimentos e Serviços).