Mais Lidas

Inaldo Leitão

Justiça inocenta político acusado de receber propina para campanha que não houve

MPF levou mais de quatro anos para pedir o arquivamento do caso

acessibilidade:

O próprio Ministério Público Federal (MPF) pediu o arquivamento de investigação que atormentava Inaldo Leitão, ex-deputado federal e ex-chefe da Casa Civil do governo da Paraíba.

Ele foi acusado de haver recebido R$100 mil da Odebrecht para campanha eleitoral.

Era tudo lorota do delator, um lobista da empreiteira: não houve campanha, nem ele não foi candidato, tampouco havia obra Odebrecht no Estado.

Apesar disso, a acusação levou 4 demorados anos para ser reconhecida como falsa. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A investigação não conseguiu nem mesmo colocar Inaldo Leitão nos locais indicados na delação, como verificou a perícia da Policia Federal.

“Só lamento que a PF e o MPF tenham levado mais de quatro anos para concluir que a mentira era uma mentira”, afirmou o ex-deputado.

A mentira, finalmente comprovada, com certeza não receberá o mesmo tratamento da acusação, na época, ocupando manchetes e telejornais.

Reportar Erro