Caiu fora

Milei anuncia retirada da Argentina dos BRICS

O libertário diz que a sua política externa “difere em muitos aspectos” do ex-presidente Alberto Fernández que negociava a integração do país ao bloco

acessibilidade:
O presidente da Argentina,Javier Milei, enviou uma carta aos chefes do Executivo dos países do Brics para formalizar a renúncia à entrar no bloco. (Foto: Reprodução/Redes Sociais).

O presidente da Argentina, Javier Milei, enviou uma carta aos chefes do Executivo dos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) para formalizar a renúncia à entrar no bloco. 

No documento, o libertário diz que a sua política externa “difere em muitos aspectos” do ex-presidente da Argentina Alberto Fernández, que negociava a integração do país ao grupo econômico a partir de 1º de janeiro de 2024. “Nesse sentido, algumas decisões tomadas pela gestão anterior serão revistas”.

A inclusão da Argentina ao Brics foi anunciada durante a cúpula realizada em Joanesburgo (África do Sul) em 24 de agosto de 2023. Além do país sul-americano, outras 5 entradas foram formalizadas: Irã, Arábia Saudita, Egito, Etiópia e Emirados Árabes Unidos. 

Milei, no entanto, já havia deixado claro, em agosto de 2023, ser contra a adesão. Em discurso no mesmo mês, durante a campanha eleitoral, o libertário disse que não iria se alinhar “com comunistas” e sim com Estados Unidos e Israel. 

 

Veja a carta de Milei para o presidente Lula

 

“Senhor presidente: “Tenho o prazer de me dirigir ao senhor a respeito do convite à República Argentina para aderir ao grupo Brics decidido na Cúpula de Joanesburgo em agosto passado.

 “Como sabe, a marca da política externa do governo que presido há alguns dias difere em muitos aspectos da do governo anterior. Nesse sentido, algumas decisões tomadas pela gestão anterior serão revistas. Dentre elas está a criação de uma unidade especializada para a participação ativa do país no Brics, conforme indicou o ex-presidente Alberto Fernández em carta datada de 4 de setembro. 

“A esse respeito, gostaria de informar que nesta fase a incorporação da República Argentina ao Brics como membro pleno a partir de 1º de janeiro de 2024 não é considerada adequada.

 “Sem prejuízo disso, quero destacar o empenho do meu governo na intensificação dos laços bilaterais com o seu país, em particular no aumento dos fluxos comerciais e de investimento. 

“Enquanto aguardo o encontro convosco, aproveito esta oportunidade para reiterar a minha mais elevada consideração. “Ao excelentíssimo senhor presidente da República Federativa do Brasil, 

“Luiz Inácio Lula da Silva”

Reportar Erro