Mais Lidas

aumento de 222%

Contaminações por ômicron triplicaram esta semana no Brasil, mas letalidade é baixa

De acordo com o ministro Marcelo Queiroga, acredita-se que a ômicron seja a cepa prevalecente

acessibilidade:
Entre segunda e sexta-feira, aumento de casos chegou a 222,8% no país. Foto: Maurício Vieira/Secom-SC

O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta sexta-feira (14), mostra que as novas contaminações pela Covid triplicaram somente nesta semana.

Foram registrados 112.286 casos, na última segunda-feira (10) este número foi de 34.788 pessoas contaminadas pelo vírus. O aumento computado pela pasta corresponde a 222,8%.

Estima-se que a maior parte dos casos seja devido à chegada da variante ômicron ao país. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta semana que a nova cepa já é responsável pela maior incidência das contaminações.

Apesar do estágio inaugural das pesquisas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que existam evidências suficientes que provam que a nova cepa seja menos mortal que as anteriores e que a maioria dos contaminados deverão apresentar sintomas mais brandos.

Queiroga informou, em entrevista coletiva na última quinta-feira (13), que o governo federal está preparado para atender os pacientes que precisarem de internação.

O ministro afirmou que o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao tratamento da doença podem chegar ao dobro da oferta atual no Sistema Único de Saúde e com a parceria firmada com hospitais da rede privada.