Campanha ao governo

Collor: Auxílio Brasil protege 519 mil famílias muito pobres em Alagoas

Senador e candidato a governador de Alagoas exalta benefício social a alagoanos pobres

acessibilidade:
Collor discursa com aliados em evento de campanha, em Arapiraca. Foto: Divulgação

Em campanha para governador de Alagoas, o senador Fernando Collor (PTB) destacou que o Auxílio Brasil de R$ 600 reforçou a rede de proteção às 519.062 famílias alagoanas em extrema pobreza, que vivem em situação de vulnerabilidade social. O maior programa de transferência, direta e indireta, de renda do Governo Federal, iniciou nesta terça-feira (09) o pagamento do benefício.

“Infelizmente, nosso estado ainda ocupa uma posição onde a extrema pobreza é latente. Ao longo dos últimos anos, as políticas públicas desenvolvidas para beneficiar essa enorme parcela da população foram minúsculas e com a pandemia, a situação ficou ainda mais crítica. A iniciativa do governo federal, capitaneada por Bolsonaro, teve esse olhar social, uma preocupação extrema com aqueles que mais foram penalizados com a crise de saúde pública mundial”, afirmou Collor, ao afirmar que o programa gerido pelo Ministério da Cidadania é iniciativa do presidente Jair Bolsonaro (PL).

O valor de R$ 600 do Auxílio Brasil é válido até o fim deste ano, conforme a promulgação no Congresso Nacional da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 1/22 que instituiu estado de emergência no país e reservou R$ 41,25 bilhões para ampliar benefícios sociais e econômicos para a população.

Através de sua assessoria, o senador cita dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas, que apontam que, em 2021, Alagoas registrou o terceiro maior índice de pobreza em todo o Brasil. A pesquisa mostra que 50,36% da população alagoana vive nessa condição, ficando apenas atrás dos estados do Amazonas (51,42%) e do Maranhão (57,90%).

“Para mudar essa realidade, é preciso investir no nosso povo, traçar estratégias que atraíam novas empresas, ampliem o mercado e deem a possibilidade de geração de emprego e renda a todos, principalmente a juventude. Vamos olhar para todos os alagoanos, buscar alternativas para que o estado saia da estagnação e volte ao caminho do progresso. E ao lado do nosso presidente, vamos ampliar as ações que foram implantadas a nível nacional”, promete o senador.

O governo federal afirmou que o Auxílio Brasil atingiu em agosto deste ano o maior patamar da história, com mais de 2,2 milhões de novas famílias incluídas no programa. São 20,2 milhões de beneficiários em condição de vulnerabilidade social aptos a receber o auxílio financeiro.

A PEC 1/22 expandiu o Auxílio Brasil e o Auxílio Gás, além de ter criado auxílios a caminhoneiros e taxistas motivados pelo aumento do preço dos combustíveis. Além disso, reforçou o programa Alimenta Brasil, financiou a gratuidade de transporte coletivo para idosos e compensou os estados que concederem créditos tributários para biocombustíveis.

Reportar Erro