Impune

CGU vê ilegalidade em obra que beneficiou fazenda de Juscelino Filho

Emenda parlamentar do ministro bancou asfalto que dá acesso à fazendas do ministro

acessibilidade:
Luanna Rezende, prefeita de Vitorino Freire e irmã do ministro Juscelino Filho

Para a Controladoria-Geral da União (CGU), 80% de uma estrada em Vitorino Freire (MA) beneficia apenas as fazendas do ministro das Comunicações Juscelino Filho. A obra foi bancada com dinheiro público, via emenda parlamentar de Juscelino, que é deputado federal e se licenciou do cargo para assumir um ministério de Lula.

A manifestação da CGU é do último mês e foi revelada pelo jornal Folha de São Paulo.

De um total de 23,1 km, envolvendo R$ 7,5 milhões, 18,6 km, 80%, beneficiariam as propriedades do parlamentar e, ao que parece, de forma individual. Os restantes 4,5 km beneficiariam cinco povoações locais e ainda de forma isolada sem integração com a rodovia estadual, nem com a sede do município“, diz a CGU.

O ministro é investigado pela Polícia Federal que apura suspeita de atuação de uma organização criminosa que estaria envolvida em desvios de dinheiro em obras da Codevasf em Vitorino Freire. A cidade, a cerca de 320 km da capital São Luís, é comandada por Luanna Rezende, irmã de Juscelino.

O orçamento para a pavimentação asfáltica era de R$7,5 milhões. A obra ficou a cargo da Construservice, também alvo da PF que apura o elo da empresa com o ministro.

Ao jornal, o ministro disse em nota que a estrada “conecta 11 povoados, onde centenas de pessoas sofrem, diariamente, com grandes desafios para se locomoverem ao trabalho, escolas, hospitais e postos de saúde, especialmente durante períodos chuvosos, quando a via se torna intransitável, isolando essa população” e que “portanto, acima de tudo, é um bem do povo de Vitorino Freire e sua pavimentação é uma demanda antiga da população”, diz a nota.

Reportar Erro