Mais Lidas

Petrolão

Youssef ficou de fora do suposto acerto com Sergio Guerra

Megadoleiro Youssef ficou de fora do suposto acerto com Sérgio Guerra

acessibilidade:

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa fez uma ressalva, ao revelar à Justiça Federal, sob delação premiada, que mandou pagar R$ 10 milhões ao falecido senador Sergio Guerra (PSDB), em troca do fim de uma pretendida CPI para investigar malfeitorias da estatal, em 2009. Segundo ele, foi uma das raras operações das quais não participou o seu parcelo Alberto Youssef, preso como ele na Operação Lava Jato.

Deflagrada em 17 de março deste ano, a Operação Lava Jato completou sete meses nesta sexta-feira. Merecia bolo de aniversário.

O pagamento dos R$ 10 milhões prometidos foi feito, diz o ex-diretor, pelo presidente da empreiteira Queiroz Galvão, Ildefonso Colares.

Se há pernambucanos no Petrolão, há pernambucano empenhado na sua devassa: José Jorge, ministro do Tribunal de Contas da União. Leia na Coluna Cláudio Humberto.

Vídeos Relacionados