Uma cidade musical?

acessibilidade:

Divertia o deputado Celso Luiz, ex-presidente da Assembléia Legislativa de Alagoas, a história do novo pároco de Mata Grande (AL), que, extasiado, procurou o velho padre Almeida, já aposentado:?

– Nesta cidade não há pecadores! As pessoas apenas se penitenciam, no confessionário, por tocar instrumentos musicais, uma beleza!?.

Só então ele ficou sabendo que padre Almeida, santo homem, cansado de ouvir horrendos pecados, impôs um código no confessionário: transar virou “tocar trombone”, xingar “tocar violino”, trair era “tocar corneta” etc. Na missa seguinte, o jovem pároco, desolado, deu o recado:?

– Depois, quero ter uma conversinha com a turma da banda de música…