Mais Lidas

GESTO POLÍTICO

Téo Vilela avisa a Rui Palmeira que lhe entregará o PSDB de Alagoas

Ex-governador tenta convencer rival de Renan a não deixar sigla

acessibilidade:

Como o Diário do Poder antecipou horas antes, o ex-governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB), utilizou as redes sociais, na noite dessa sexta-feira (13), para anunciar que entregará o comando do PSDB de Alagoas ao prefeito de Maceió, Rui Palmeira, para que conduza com autonomia as articulações da candidatura deste ao governo de Alagoas, contra a reeleição do governador Renan Filho (PMDB), em 2018.

O prefeito rival da família Calheiros e o ex-governador tucano conversaram na tarde de ontem, como consequência direta das declarações do presidente do DEM de Alagoas, José Thomaz Nonô, feitas com exclusividade ao Diário do Poder, nas quais acusou Téo Vilela de manter aliança branca com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), desde 2014, o que dificultaria a candidatura de Rui contra Renan Filho.

Depois de ter negado a aliança com Renan, na sua publicação nas redes sociais, Téo Vilela disse ter conversado com Rui, na tarde de ontem, quando o informou que não disputará reeleição para a Presidência Estadual do PSDB, na convenção de 11 de novembro. E disse confiar na candidatura do prefeito de Maceió ao Governo de Alagoas.

“Hoje (sexta) à tarde, comuniquei ao prefeito Rui Palmeira que não disputarei a reeleição à presidência da executiva estadual do PSDB, na convenção do próximo dia 11 de novembro. Rui é o meu candidato para presidir o nosso partido e trabalharei junto a todos os dirigentes estaduais no sentido de haver unanimidade em torno do nome dele. Tenho a absoluta certeza de que ele conduzirá os tucanos com o seu bom senso político, responsabilidade partidária e compromisso com a social democracia. Também externo a minha confiança, e a confiança dos tucanos de Alagoas, com a candidatura de Rui Palmeira ao Governo do Estado no próximo ano”, escreveu Téo Vilela.

O presidente do PSDB de Alagoas ilustrou sua mensagem com uma imagem da campanha de 2016, que reúne o vitorioso candidato à reeleição Rui Palmeira, Téo Vilela, o senador Benedito de Lira (PP) e o deputado federal e ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), que ingressou esta semana no governo de Renan Filho.

Pré-candidato a senador, Téo Vilela pode ter recebido incentivo extra, com a saída de Lessa do páreo, quando este deixou a Prefeitura de Maceió para ingressar no governo de Renan Filho e aproximar-se de uma aliança com o senador e candidato à reeleição, Renan Calheiros.

Mas somente o tempo dirá se o prefeito tucano eliminou os riscos para sua articulação política, exaltados pelas desconfianças sobre a fidelidade do ex-governador ao senador Renan, tidas como certezas por Thomaz Nonô.

Vídeos Relacionados