Mais Lidas

Pedaladas fiscais

TCU aponta indícios de irregularidades nas contas de Dilma de 2015

O TCU listou 19 indícios nas contas da presidente afastada

acessibilidade:

Como previsto na Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder, desta quarta-feira (15), o ministro José Múcio Monteiro, do Tribunal de Contas da União (TCU), relator das contas de 2015 da presidente afastada Dilma Rousseff, propôs um prazo de 30 dias para que a defesa explique indícios de irregularidades nas contas.

São até 24 possíveis irreguladades, 19 delas apontadas pela área técnica da Corte de contas e outras 5 pelo Ministério Público Junto ao TCU.

Entre os questionamentos, o TCU aponta concessão de crédito de R$ 18,7 bilhões do Banco do Brasil (BB) à União em 2015 para rolagem de pagamentos de equalizações apuradas ao fim do segundo semestre de 2014 e anteriores, ofendendo o artigo 36 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

"Do mesmo modo que ocorreu ano passado, foram identificados indícios de irregularidades na gestão orçamentária e financeira e possíveis distorções nas informações contábeis e de desempenho", disse Monteiro no início da apresentação de seu relatório.