Mansaleiros na papuda

STF manda polícia prender mais quatro mensaleiros

STF manda prender Valdemar, Pedro Correa, Sanarone e Bispo Rodrigues

acessibilidade:

mensaleiros

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, enviou à Polícia Federal, há instantes quatro mandados de prisão para condenados no processo do mensalão, determinando a imediata detenção do deputado federal Valdemar Costa Neto (SP), proprietário do Partido da República, dos ex-deputados federais Bispo Rodrigues (RJ) e Pedro Corrêa (PE) e de Vinícius Samarone, ex-presidente do Banco Rural.

Valdemar, Corrêa e Rodrigues já estão em Brasília, mas o ex-executivo do banco Samarane mora em Minas Gerais. O deputado Valdemar Costa Neto foi condenado a 7 anos e 10 meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em ação transitada em julgado. Ele foi condenado por receber R$ 8,8 milhões para votar a favor de matérias do interesse do governo Lula. Os ministros do STF concordaram com a tese da Procuradoria de que ele e seu partido na época, o PL, receberam R$ 10,8 milhões das empresas de Marcos Valério, o operador.

O ex-deputado federal Pedro Corrêa foi condenado a 7 anos e 2 meses por corrupção passiva e lavagem e formação de quadrilha, por haver recebido, junto a outros parlamentares, R$ 2,9 milhões para votar a favor de matérias do interesse do governo  durante o primeiro mandato de Lula.

O também ex-deputado Bispo Rodrigues (Carlos Alberto Rodrigues) foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele teria recebido R$ 150 mil para votar em reformas de interesse do governo federal.

Ex-diretor e atual vice-presidente do Banco Rural, Vinícius Samarone foi condenado por lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta e absolvido de evasão de divisas. Ele deixou de comunicar às autoridades sobre os saques suspeitos das empresas de Marcos Valério e as irregularidades nos empréstimos concedidos pelo banco. Junto a outros três réus, é acusado de ter disponibilizado ao esquema do mensalão R$ 32 milhões.