Chá de advogado

STF agora usa ‘chá de cadeira’ contra advogados

STF inclui processos na pauta, mas não dá início a julgamentos

acessibilidade:

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, tem usado a “tática do chá de cadeira”, para mostrar sua antipatia por advogados com processo na Corte. Ele chega a colocar o processo em pauta, obrigando o advogado a ficar sentado no plenário, aguardando o julgamento, mas o tempo vai passando e ele não coloca o processo em julgamento. Advogados reclamam de perda de tempo.

Na “tática chá de cadeira”, queixam-se os próprios advogados, houve casos em que tiveram de ir várias vezes à sessão plenária, em vão.

“Nós estamos contando os dias para o início da gestão da ministra Cármen Lúcia”, afirma um criminalista muito conhecido.

A presidência de Lewandowski no STF se encerra em 10 de setembro. A posse da ministra Cármen Lúcia ocorrerá no dia 14 do mesmo mês.