Mais Lidas

Quebra-quebra

Sindicalistas contra reforma da Previdência vandalizam Congresso

Como bandidos, grupo de 'policiais' toca o terror na Câmara

acessibilidade:

Algumas dezenas de sindicalistas da "área de segurança" de várias regiões do Brasil, quase todossupostamente representando guardas municipais, tentaram invadir a Câmara dos Deputados na tarde desta terça-feira (18). O comportamento do grupo se assemelhou a de bandidos comuns, quebrando diversas vidraças da chapelaria do Congresso, a porta de entrada das Casas. Três policiais legislativos ficaram feridos durante a baderna e tentativa de invasão. A Polícia Legislativa utilizou bombas e gás lacrimogêneo para conter a situação.

O grupo também ocupou a rampa do Congresso Nacional e depois tentou entrar pelo Salão Negro do Congresso. Alguns deputados foram até o local para conversar com os manifestantes. 

A baderna foi organizada por uma "União das Polícias do Brasil", segundo página no Facebook. Seriam policiais civis, rodoviários, além da maioria de guardas municipais que são contra a Reforma da Previdência porque, além de suas regalias de servidores públicos estarem ameaçadas, eles não são policiais. Estes terão tratamento diferenciado na reforma.

Veja o momento que a Polícia Legislativa solta uma bomba dentro do Salão Branco.