Mais Lidas

ALTERNATIVA À REELEIÇÃO

Senador absolvido na Lava Jato duelará contra Renan, como senador ou vice

Base tucana avalia onde senador Benedito de Lira será mais útil

acessibilidade:

O início das articulações do grupo político que pretende duelar contra a família Calheiros em Alagoas divide opiniões entre priorizar uma das duas vagas da disputa pelo Senado para a reeleição do senador Benedito de Lira (PP-AL), ou oferecer-lhe a vaga de vice na chapa do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), na disputa contra a reeleição do governador Renan Filho (PMDB).

A base de apoio à pré-candidatura do prefeito tucano tem como desafio abrigar nomes competitivos na disputa pelo Senado, a exemplo do ministro dos Transportes Maurício Quintella (PR-AL), do ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e do ministro do Turismo Marx Beltrão, que deve deixar o PMDB para evitar que sua pretensão de ingressar no Senado seja barrada pelo projeto de reeleição do senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

Prefeito Rui Palmeira terá reforço e experiência de Biu (Foto: Pei Fon)Há menos de um mês, o entusiasmo do popular senador Biu de Lira pela reeleição foi alimentado ainda mais pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de rejeitar as acusações de corrupção e lavagem de dinheiro em processo decorrente da Operação Lava Jato. Enquanto Renan Calheiros ainda tenta se livra de mais de dez acusações relativas ao escândalo do petrolão.

Há quem defenda que o senador de 75 anos ajudaria mais a chapa tucana como vice, ainda mais após ter ficha limpa mandita pelo STF. Mas não se pode ignorar que uma candidatura ao governo precisa de nomes fortes ao senado, como o do popular Biu de Lira, que foi eleito como 1º colocado em 2010, superando o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), seu principal rival atualmente. Já em 2014, o senador do PP duelou contra Renan Filho e perdeu no 1º turno.

A ida de Benedito de Lira para disputar a reeleição, bem como a eventual opção pelo cargo de vice-governador na chapa de Rui têm argumentos distintos. Mas qualquer uma que for aceita pelo senador dará ao prefeito de Maceió a tranquilidade necessária para decidir renunciar ao cargo. Porque o tucano sabe que o apoio de Biu é valioso para evitar riscos de seu vice-prefeito e eventual sucessor, Marcelo Palmeira (PP), possa se tornar um opositor, caso o prefeito desprestigie o senador do PP, que é seu padrasto.

VICE É VIÁVEL, MAS DIFÍCIL

Um dos articuladores da chapa de Rui Palmeira para o governo confirmou ao Diário do Poder que o pleito de ter Biu como vice foi apresentado ao grupo. Mas acha a proposta difícil de ser concretizada, apesar de ser viável. 

Para um dos postulantes à disputa pelo Senado, o ministro Maurício Quintella, está descartada a possibilidade de o grupo apostar num suposto desejo de o senador do PP se tornar governador interino, para coroar sua trajetória política. "Biu tem prioridade nessa chapa, é nosso Senador de Mandato!", destacou Quintella.

A formação das coligações e o estabelecimento das chapas têm articulações intensificadas deste mês de janeiro até fevereiro. Mas as decisões ficarão para última hora e passarão por lideranças partidárias que devem encontrar um ponto de equlíbrio entre a abertura de espaço para novos nomes nas cabeças de chapa e o investimento no capital eleitoral e carismático do experiente senador do PP.