Mais Lidas

Sonegação fiscal

Receita Federal abre investigação contra Eduardo Cunha

Apuração sobre propina envolverá as contas na Suíça

acessibilidade:

A Receita Federal abriu em agosto fiscalização para investigar supostos crimes fiscais do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A denúncia do Ministério Público Federal (STF) de que o parlamentar recebeu propina de US$ 5 milhões do lobista Júlio Camargo para facilitar a contratação de dois navios-sonda da Petrobras motivou a apuração.

Cunha é um dos parlamentares investigados na Operação Lava-Jato por desvio de dinheiro em contratos de empresas privadas com a estatal.

A Receita também aguarda autorização de autoridades suíças para usar informações sobre contas secretas do deputado e da mulher dele, Cláudia Cruz, no banco Julius Baer. Relatório do MP da Suíça informa que o deputado e a mulher são donos de quatro contas no País. Em duas delas, os investigadores encontraram um saldo equivalente a R$ 9,6 milhões em abril.