Mais Lidas

Impeachment

"A luta está apenas começando", afirma José Guimarães

Segundo deputados governistas, Dilma está "otimista" e confiante"

acessibilidade:

Após reunião com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, nesta segunda-feira, 18, o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), disse que a “luta está apenas começando”. Ele disse também que a petista está “muito otimista” e “confiante”, mesmo após com a derrota de domingo com a aprovação de admissibilidade do processo de impeachment contra ela.

“Dissemos à presidente Dilma que estamos firmes para continuar a luta e seguimos nas ruas. Vamos tentar barrar o golpe no Senado, pois a luta está apenas começando e há um longo período de disputa política”, disse. A presidenta está muito otimista e é impressionante como o astral dela está bom. Ela está animada e, solidária, agradeceu muito à nossa honradez e os votos que demos. E dissemos a ela: ‘Estamos com a senhora, como se diz no Nordeste, até debaixo d’água’”, afirmou o líder do governo na Câmara.

“A presidenta está muito confiante, está muito bem. Acho que ontem foi um momento e agora o Senado terá outro papel. O governo está trabalhando a partir de agora para que o que aconteceu na Câmara ontem não aconteça no Senado. Estamos aqui, unidos como sempre, para irmos à luta mais uma vez”, acrescentou o líder do PHS, Givaldo Carimbão.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) foi mais enfática e avaliou que a “Câmara se desnudou diante da opinião pública na votação de ontem e a instabilidade política aumentou” após a decisão. Já o vice-líder do governo, Silvio Costa (PTdoB), reafirmou que “ontem foi dia que não deveria ter existido na democracia brasileira” e retomou os ataques ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Participaram da audiência com a presidente os deputados José Guimarães (PT-CE), Givaldo Carimbão (PHS-AL), Orlando Silva (PCdoB-SP), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Marcelo Castro (PMDB-PI) e Arlindo Chinaglia (PT-SP).