Vandalismo

SP: Protesto dos sem-teto deixa vidros da prefeitura quebrados

Representantes do governo não negociaram por causa do vandalismo

acessibilidade:

Sem-teto _ Agencia BrasilTerminou na tarde desta quinta-feira (17) o protesto dos sem-teto na Praça da República em São Paulo. Após cinco horas de duração, os manifestantes decidiram terminar com os protestos. Segundo o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, nenhum representante do governo municipal quis negociar por causa das vidraças que foram quebradas do prédio da prefeitura durante o protesto. Boulos informou ainda que uma reunião foi marcada para a próxima erça-feira (22) com a secretário de Relações Governamentais da prefeitura, João Antonio da Silva Filho. A tropa de choque precisou ser chamada, mas não houve conflito.

Em nota, a prefeitura de São Paulo repudiou a tentativa de invasão da sede e as ações violentas que aconteceram pela manhã. ?A administração municipal reitera que mantém diálogo permanente com os movimentos de moradia da cidade, desde que respeitadas as regras democráticas e pacíficas. O grupo organizador do protesto de hoje, ligado ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, já foi recebido pela prefeitura na última terça.?

Com informações da Agência Brasil.