Mais Lidas

Só não votou

Projeto a ser votado prevê prisão de até 6 anos para quem ‘furar’ teto salarial

acessibilidade:

A votação do projeto que moraliza o teto constitucional foi adiada a pedido do líder do governo, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). O substitutivo de Bueno está pronto desde julho, mas o presidente da comissão especial, Benito Gama (PTB-BA) não o colocou em votação.

Reportar Erro