Mais Lidas

Commodities

Petróleo cai e deve se estabilizar, ao contrário do minério de ferro

Queda nos preços do minério de ferro não parece ter acabado

acessibilidade:

Os preços do petróleo ultrapassaram ontem o patamar de 46 dólares por barril, seu maior preço no mercado americano no decorrer de 2016. As causas desse aumento são incertas, uma vez que nada aconteceu de diferente na economia internacional, onde a demanda continua morna. Assim, vários acontecimentos são apontados como responsáveis pelo aquecimento dospreços: incêndios no Canadá, lutas entre facções na Líbia.

Enquanto isso, o Irã, que por conta de sanções da ONU ficou fora do mercado petrolífero durante anos, está pronto para compensar qualquer queda na oferta, principalmente se essa queda for de seu arqui-inimigo, a Arábia Saudiata.

Ao contrário do que ocorreu com o petróleo, os preços do minério de ferro, tão importante para nossas exportações, caíram para menos de 60 dólares a tonelada e não há indícios de que o declínio pare por aí. Os analistas dizem que se trata de um ajuste esperado, uma vez que apenas compensa o movimento altista, de natureza especulativa, ocorrida no mês passada nos mercados futuros da China.

Nos mercados a confiança anda tão baixa, que muitos sussuram que não será impossível que o minério de ferro baixe para 40 dólares por tonelada, ainda em 2016.

Reportar Erro