Mais Lidas

Escândalo Fifa

Parceiro da CBF, Kleber Leite nega irregularidade após operação da PF

Ele garante que sua empresa jamais pagou propina em seus 32 anos

acessibilidade:

Um dos sócios da Klefer Marketing Esportivo, Kleber Leite negou haver qualquer irregularidade nos contratos da empresa com a CBF poucas horas após a empresa ser alvo de uma operação de busca e apreensão de documentos da Polícia Federal. Promotores do Ministério Público Federal (MPF) também participaram da busca na sede da Klefer na noite desta quarta-feira.

De acordo com o Ministério da Justiça, a operação faz parte de um pedido de cooperação feito pela governo dos Estados Unidos, que investiga um grande esquema de corrupção envolvendo membros da Fifa. Mais cedo, na Suíça, dirigentes da entidade foram detidos, entre eles, o ex-presidente da CBF José Maria Marin. A Klefer é responsável por negociar contratos de transmissão de jogos para a CBF.

Kleber Leite, o ex-presidente do Flamengo, negou, por meio de nota, haver irregularidades na relação de sua empresa com a CBF. "Jamais usamos deste expediente (pagamento de propina) para obtenção de qualquer contrato ao longo dos 32 (TRINTA E DOIS!) anos de vida da Klefer", diz a publicação. 

"Para encerrar, acuso que recebemos na Klefer as visitas do Ministério Público e da Polícia Federal, em ato de cooperação com o Governo Americano, e que todos os documentos solicitados foram prontamente entregues. A Klefer, através de seus dirigentes, está inteiramente à disposição das autoridades", declarou o ex-dirigente flamenguista.

Reportar Erro