Mais Lidas

Atentados na Copa

Para ministro, Brasil deve se preocupar mais com crimes comuns

Aldo Rebelo participou hoje de uma reunião com várias autoridades, em São Paulo

acessibilidade:

O ministro Aldo Rebelo (Esporte) disse nesta terça-feira (4) que o Brasil deveria se dedicar mais em enfrentar crimes comuns que possíveis atentados durante a Copa do Mundo de 2014. ?Quando acolhemos a realização da Copa e da Olimpíada, sabíamos que conviveríamos com a exposição a esse risco?, justificou. ?Não ao risco dos atentados de natureza política ou religiosa, que ocorrem no mundo, mas ao risco da violência social, do crime comum, que ocorrem nas grandes e megacidades do Brasil?, explicou, dando como exemplo a Tragédia de Munique, na Alemanha, em 1972, durante os Jogos Olímpicos de Verão, que terminou com a morte de 11 membros da equipe de Israel.

O ministro garantiu que todas as seleções terão segurança. ?É um evento que exige medidas preventivas para assegurar a integridade das delegações?, afirmou.

Aldo Rebelo participou hoje de uma reunião com várias autoridades, em São Paulo, para debater os planos operacionais durante a Copa na cidade.

Reportar Erro