Justiça

Operação Cartão vermelho prende torcedores violentos

Ex-vereador de Curitiba já é considerado foragido da Justiça

acessibilidade:

Uma operação policial realizada em Curitiba, Santa Catarna e no Rio de Janeiro, denominada Cartão Vermelho, cumpre esta manhã mandados de prisão de delinquentes que protagonizaram a “batalha campal” de Joinville (SC), no jogo Atlético Paranaense x Vasco da Gama, dia 8 deste mês.

O delegado Clóvis Galvão, que chefia a operação Cartão Vermelho, confirmou que  serão cumpridos mais de 20  mandados de prisão e pelo menos um de busca e apreensão na sede da torcida organizada Os Fanáticos. Até agora, pelo menos quatro já foram presos no Paraná e duas em Santa Catarina.

Já é considerado foragido o ex-vereador curitibano Juliano Borghetti, ex- superintendente da antiga Ecoparaná, atual PR Projetos, que também teve mandado de prisão expedido e não foi encontrado.

A briga paralisou o jogo entre Atlético-PR e Vasco aos 17 minutos do primeiro tempo. Um grupo de rubro-negros e outro de cruz-maltinos protagonizaram cenas de selvageria, com trocas de socos e pontapés. A polícia demorou a agir e, somente depois de alguns minutos do início da confusão, alguns oficiais apareceram para conter o tumulto. A partida terminou em 5 a 1 para o Atlético-PR e o Vasco acabou rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.