PT x PSDB

Novo procurador-geral promete rigor no mensalão mineiro

Ação Penal só será avaliada pelo STF em 2015

acessibilidade:

Logo após declarar que não vai pedir, imediatamente, a prisão dos mensaleiros petistas, o novo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que terá rigor no mensalão mineiro. Segundo ele, trata-se do maior escândalo do Brasil. “O que é maior? Receber um volume de dinheiro de uma vez só ou fazer uma sangria de dinheiro da saúde, por exemplo?, questionou. ?São igualmente graves, mas eu não consigo quantificar isso. Não sei o que é pior”, completou.

Para ele, ambas as acusações devem ter o mesmo tratamento: ?Pau que dá em Chico dá em Francisco?, justificou. Mas o caso do PSDB só será avaliado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2015, o que poderá culminar na prescrição de alguns crimes. ?Uma das minhas formas de trabalho aqui é dar a prioridade a qualquer processo com risco iminente de prescrição. Isso é buscar efetividade da justiça?, declarou Janot.

Até o momento, o STF não determinou data para o julgamento das ações penais contra o deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e o senador Clésio Andrade (PMDB-MG). Eles são acusados se beneficiarem de um esquema montado por Valério, muito parecido com o mensalão petista. Ambos respondem pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro, junto com outras 13 pessoas.