Mais Lidas

Infraero na mira

MPF vai investigar licitação fraudulenta na Infraero

Licitação para publicidade em revistas mudou para painel virtual

acessibilidade:

O Ministério Público Federal foi acionado para investigar malandragem em uma licitação no setor de comunicação da Infraero. Em abril de 2015 a Infraero fez licitação para a exploração da publicidade de revistas em dez aeroportos. O problema é que em vez de editar e imprimir a revista, como previa o edital, a vencedora foi vendida três meses após a licitação e agora se concentra em pontos digitais com grande telas para propaganda. Tudo sem alterar o objeto da licitação.

A vencedora para fazer a revista, “Agência de Texto Final de Notícias” foi vendida à empresa mineira de mídia aeroportuária J Chebly.

A licitação pretendia “explorar publicidade com revista”. Chama-se “Voa Comigo”, mas o principal produto vendido é a publicidade em telas.

A empresa vende por R$250 mil anúncio de página dupla na revista cuja tiragem é de 150 mil, combinado a 480 mil anúncios nas TVs.