Mais Lidas

Contra independência

Ministra catalã critica separatismo ao participar de protesto pró-Espanha

Nascida em Barcelona, ministra Dolors quer seguir espanhola

acessibilidade:

A ministra da Saúde Segurança Social e Igualdade do governo da Espanha, Dolors Montserrat, que é catalã, e participou da manifestações que reuniu mais de 1 milhão de pessoas nas ruas de Barcelona contra a separação da Catalunha, disse que o independentismo “nos anula, nos ofende, não nos deixa falar, não respeita a outra opinião dos outros catalães”.

"Com esta manifestação”, declarou a ministra, “demonstramos que esta Catalunha, que acredita nos direitos e nas liberdades e na liberdade individual, saiu para dizer basta".

"Eu mesma, como ministra da Saúde do governo de Espanha, fui assediada e insultada por estes dias. Na casa dos meus pais, pintaram as paredes. E, vão declarar-me persona non grata na minha terra. É assim que atua o independentismo e o nacionalismo", afirmou Dolors Montserrat.

Ela é natural de Sant Sadurní d"Anoia, na província de Barcelona, Catalunha, e dirigente do Partido Popular, chefiado pelo presidente do governo Espanhol, Mariano Rajoy. A ministra disse que trabalha “para repor a legalidade democrática e, sobretudo, a convivência entre os catalães”, chamando-os a eleições "com urnas verdadeiras – as urnas legais, do próximo 21 de dezembro".

"As pessoas perderam o medo, as pessoas vão sair para votar e, estou convencidíssima que vamos mudar o projeto político para a Catalunha", afirmou Dolors em entrevista ao Diário de Notícias, de Lisboa, garantindo que o objetivo do governo de Madrid é repor a legalidade e não o de limitar a autonomia.

Reportar Erro